IMPRENSA | SBACV Acontece

comissão de embolizações

Com o advento das terapias endovasculares, a difusão das técnicas, o treinamento dos cirurgiões vasculares e o desenvolvimento em paralelo de materiais, o número de enfermidades que antes tinham tratamento muito extenso e com grande morbidade, aumentou muito para o Cirurgião Vascular. A técnica de Embolização vem sendo cada vez mais aplicada. Acompanhando as demandas do mercado e buscando, o aprimoramento e o estímulo à produção de conteúdo científico, a SBACV cria a Comissão de Embolizações. Conheça a opinião dos Drs. Carlos Peixoto (RJ), Ricardo Jayme Procópio (MG) e Sérgio Belczak (SP) a respeito dessa nova frente de trabalho.
 
Dr. Carlos Peixoto (RJ)

“A criação de uma Comissão de Embolizações é uma necessidade de grande importância tanto para o especialista quanto para a especialidade de Angiologia e de Cirurgia Vascular.

As técnicas de embolizações se constituem em algumas das mais utilizadas no tratamento das doenças agudas e de algumas de evolução crônica. Temos como exemplo, principalmente na fase aguda, os traumas, em que as embolizações, com a aplicação das diversas técnicas de cateterismo, utilização de medicamentos e aplicação dos chamados adesivos tissulares ou molas, conseguem fechar a doença sem excluir uma artéria saudável. O mesmo ocorre no caso das doenças crônicas, como as embolizações de malformação vascular, nos casos dos chamados pseudoaneurismas e outras doenças parenquimatosas, hepáticas, câncer de fígado e miomas uterinos.

A iniciativa da atual gestão vai ao encontro de um anseio dos nossos associados porque contribui para qualificação profissional. Ao criar a Comissão de Embolizações, a Sociedade dá um importante passo para que o Vascular tenha atualização científica baseada em evidências, amplo acesso ao passo ao passo para as técnicas e treinamentos, troque informações com colegas e amplie os seus conhecimentos. Certamente, abrirá novas mesas para discussão em eventos nacionais e internacionais.”

Dr. Ricardo Jayme Procópio (MG)

“Um diferencial do Cirurgião Vascular no tratamento das diversas enfermidades vasculares é o conhecimento não apenas da técnica operatória, mas da apresentação clínica das vasculopatias, a história natural destas e as situações para a aplicação do tratamento clínico.

Uma das oportunidades da Comissão é difundir o papel da técnica, o conhecimento sobre as novas condições clínicas e ampliar o campo de trabalho da nossa especialidade, possibilitando dar mais ênfase à troca de conhecimentos, treinamentos, cursos, informes e à ampliação de mesas e aulas em fóruns, encontros e congressos. A Diretoria de Publicações poderá gerar conteúdos de qualidade e confiabilidade sobre o tema que, naturalmente, se traduzirão em incentivo aos nossos profissionais. Sobretudo, àqueles das regiões onde a embolização ainda é realizada de maneira incipiente ou não está a cargo da especialidade vascular.

Há uma imensa gama de procedimentos que indicam a aplicação da técnica. Os aneurismas viscerais e as malformações arteriovenosas têm na embolização uma das melhores alternativas. Os tratamentos dos miomas uterinos registram excelente resposta às embolizações, principalmente por permitir a manutenção do útero.

A Oncologia em geral e outras especialidades possuem várias situações que envolvem parceria com a Vascular para a realização de embolizações pré-operatórias, principalmente, nas angiofibromas, tumores glômico carotídeos, e também em metástase óssea de tumores renais. A técnica contribui para a redução do sangramento, diminuindo a morbidade cirúrgica e permitindo ao cirurgião um procedimento mais seguro.”

Dr. Sergio Belczak (SP)

“Nas últimas décadas, a tecnologia para realização de embolizações evoluiu muito, ampliando o leque de indicações e o desenvolvimento de uma gama crescente de procedimentos.

Dessa forma, o número de doenças passíveis de tratamento com a técnica passou a exigir dos profissionais vasculares maior aprimoramento, considerando integrar o rol de procedimentos da especialidade. O tema, inclusive, reúne dados e informações científicas de oito especialistas vasculares brasileiros em livro a ser lançado em junho.

A criação da Comissão de Embolizações pela Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) é uma necessidade, frente ao mercado que está se impondo e ao número de pacientes que podem ser beneficiados com essa técnica.

O sucesso desse tratamento depende do conhecimento acerca da anatomia vascular, da doença a ser tratada, do material a ser utilizado e da técnica a ser empregada para tornar seu uso o mais seguro e eficaz possível.

Do ponto de vista científico, a nossa expectativa é que, além de promover publicações, estudos e documentos científicos sérios quanto aos resultados e técnicas, o novo grupo de trabalho proporcione maior intercâmbio de informações e, por consequência, o aprimoramento dos serviços de embolização.”


COMISSÃO CIENTÍFICA DE EMBOLIZAÇÃO (EMBOVASC)

COORDENADORES:
DR. CARLOS PEIXOTO (RJ)
DR. RICARDO JAYME PROCÓPIO (MG)

SUBGRUPOS DE EMBOLIZAÇÃO DE TUMORES RENAIS, MIOMA, ORTOPÉDICOS
DR. JONG HUN PARK (SP)
DR. LUCIO FLAVIO DE CARVALHO FIRMINO (DF)
DR. WALTER BOIM (PR)

SUBGRUPOS DE EMBOLIZAÇÃO DE TUMORES FACIAIS
DR. JOSÉ ROBERTO CERQUEIRA (ES)
DR. MARCUS VINÍCIUS MARTINS CURY (SP)

SUBGRUPOS DE EMBOLIZAÇÃO DE SANGRAMENTOS ABDOMINAIS E BRONQUICOS
DR. FELIPE FRANCESCUTTI MURAD (RJ)
DR. FELIPE NASSER (SP)
DR. PATRICK CARDOSO CANDEMIL (SC)

SUBGRUPOS DE EMBOLIZAÇÃO DE VARIZES PELVICAS
DR. FLÁVIO ROBERTO CAVALLEIRO DE MACÊDO RIBEIRO (PA)
DR. JOSE MARIA GOMEZ PEREZ (ES)
DR. MARCUS HUMBERTO TAVARES GRESS (RJ)
DR. SERGIO QUILICI BELCZAK (SP)