IMPRENSA | SBACV Acontece

Honorários e campanha de defesa profissional

 Honorários e Campanha de Defesa Profissional

A Apresentação da estratégia para atuação da SBACV contra a invasão da especialidade por profissionais não médicos, a revisão dos valores da tabela CBHPM junto à AMB e a agenda de trabalho da Comissão Nacional de Honorários da Vascular foram os principais temas debatidos na segunda reunião com Presidentes das Regionais no último final de semana.
 
A Diretoria da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) Biênio 2018-2019 realizou, na última sexta-feira (23), durante do XXXII Encontro Carioca de Angiologia e de Cirurgia Vascular (RJ), a segunda Reunião com Presidentes das Regionais da atual gestão.

O Diretor de Defesa Profissional da Associação Médica Brasileira (AMB), Dr. Carlos Alfredo Lobo Jasmin (RJ), convidado da SBACV, apresentou a experiência da Ortopedia, que conquistou importantes atualizações de valores na tabela CBHPM, redistribuindo procedimentos, aplicando estudos técnicos minuciosos e intensa articulação junto à AMB.

Dr. Jasmin destacou que a alternativa adotada, embora exija dedicação intensa, é mais simples do que apenas a solicitação de reajuste. “A Associação está apta a orientar as especialidades. É possível realizar a avaliação de procedimentos, manter e mudar nomenclaturas, suprimir, criar, realizar a coalizão de procedimentos para evitar desdobramentos. Em alguns casos, isso repercute em até 30%. A classificação conforme a formação profissional, a curva de aprendizado, as chances de complicações, os cuidados pós-operatórios fora do hospital e a distribuição de peso para cada item na composição de pontos de forma horizontal, são alternativas em busca da equivalência. Temos o exemplo do item 3.07.29.25-4, com alteração de porte de 5B (R$ 377,25) para 10C (R$ 1.473,31). Além do trabalho junto à AMB, os médicos devem atuar mais incisivamente no campo político, na frente parlamentar do Congresso, com o fim de avançar mais nas questões concernentes à defesa profissional. Nós só teremos domínio da nossa área quando estivermos dentro do Congresso”, pontuou.

Durante a reunião, o Diretor de Defesa Profissional da SBACV, Dr. Francesco Botelho, apresentou o estudo realizado nos dois primeiros meses da gestão a respeito da elevação do porte dos procedimentos na CBHPM e destacou que a atual diretoria já iniciou as tratativas em busca da atualização de valores.

Dr. Francesco também falou aos presidentes das Regionais sobre a estratégia da SBACV para enfrentamento à invasão da especialidade. Principalmente, por profissionais não médicos, que se configura em uma das questões mais reivindicadas pelos associados. “A denúncia poderá ser registrada pelo associado por meio da Regional ou por e-mail de contato, que será colocado à disposição em breve”, destaca Dr. Botelho.

Ele acrescenta que o objetivo da Nacional é atuar de maneira sólida na defesa da Vascular. “Entendemos e compartilhamos das mesmas ansiedades e angústias dos colegas, especialmente quando tratamos de honorários e de defesa profissional. Estamos dedicados, mas é importante ressaltar que há uma série de formalidades para configurar uma denúncia. Não basta o print de uma página ou de um perfil do Facebook ou do Instagram, afirma.

A Sociedade também está desenvolvendo uma campanha de comunicação que envolverá todas as Regionais do país voltada para a Defesa Profissional e combate à Invasão da Especialidade. “Nosso objetivo é promover ampla divulgação da nossa área e atuação e alertar sobre os riscos de tratamentos realizados por não médicos, como por exemplo, a Escleroterapia. Em outra frente, com o objetivo de propiciar maior conhecimento a respeito da atuação Vascular, será iniciado em abril o Projeto Circulando Saúde”, declara o Presidente da Sociedade, Dr. Roberto Sacilotto.

Na reunião com os presidentes também foi abordada a atuação da nova Comissão Nacional de Honorários Médicos da SBACV. O tema, inclusive, foi objeto de uma Sessão sobre Honorários Médicos no XXXII Encontro Carioca de Angiologia e de Cirurgia Vascular, que reuniu experiências brasileiras do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Pernambuco. O presidente da SBACV, Dr. Roberto Sacilotto, que presidiu a Sessão, destacou: “As experiências locais serão analisadas pela nova Comissão Nacional de Honorários da Vascular, responsável por formular o Rol de Procedimentos para a especialidade. Temos experiências importantes nos Estados que ajudarão nessa formulação. A discussão desse tema é de todos. Por isso, a Comissão terá um representante de cada Regional do país.”