14 visualizações |0 comentários

Iniciativas para fortalecer a defesa do ato médico e valorizar o médico especialista foram temas abordados durante a reunião promovida pela diretoria da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) com as suas regionais. O encontro aconteceu durante o 44° Congresso da entidade, na tarde de terça-feira (16), e foi marcado por uma ampla escuta dos presidentes das federadas da entidade nos Estados. Com isso, houve troca de experiências e acolhimento de sugestões para aperfeiçoar a atuação das entidades em favor do angiologista e do cirurgião vascular.

 

Sediada no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, a reunião também celebrou o sucesso do 44° Congresso Brasileiro de Angiologia de de Cirurgia Vascular (CBACV), aberto em 15 de agosto, trazendo milhares de especialistas para um grande reencontro na capital federal.

 

Gestões – “Este Congresso foi formatado por duas gestões. Quero fazer um agradecimento à minha diretoria e à diretoria do Bruno Naves”, afirmou Julio Peclat, presidente da SBACV, destacando a parceria exitosa entre os dois grupos diretores durante a fase de organização do evento. “Foi realizado um trabalho hercúleo e o resultado não poderia ter sido melhor”, disse.

 

O presidente da SBACV enfatizou ainda que a união de esforços é essencial para o fortalecimento da Sociedade e de suas regionais. “Vamos sair daqui com o espírito de coletividade e associativismo renovado”, comentou. Durante a reunião, os presidentes da SBACV nos estados apresentaram sua preocupação com a alta incidência de procedimentos realizados por não médicos e os riscos colocados para os pacientes.

 

Os especialistas também discutiram a necessidade de ampliar a divulgação da angiologia e da cirurgia vascular, de forma a orientar e esclarecer a população. O objetivo é melhorar o entendimento sobre esses campos da medicina, estimulando a prevenção e a maior segurança no diagnóstico e no tratamento de doenças.

 

Modelo – A diretoria da SBACV nacional também apresentou às regionais a segunda edição do Modelo Consolidado de Procedimentos de Cirurgia Vascular e Endovascular, aperfeiçoando paradigmas do relacionamento dos cirurgiões com operadores de planos de saúde.

 

O documento contempla 50 procedimentos da especialidade, com códigos e portes baseados na CBHPM e serve de guia nas solicitações de procedimentos cirúrgicos, assim como referência na definição de honorários para o médico especialista. A atualização do documento é um compromisso da nova gestão, que planeja revisões anuais.

Compartilhar

Publicar comentário

Ir para o Topo