41 visualizações |0 comentários

O momento mais esperado de 2022 chegou, carregado de simbolismos e esperança. Na noite da terça-feira (16), a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia vascular (SBACV) promoveu a cerimônia de abertura do 44º Congresso Brasileiro de Angiologia e de Cirurgia Vascular (CBACV). Trata-se do mais importante evento do calendário das duas especialidades.

 

Promovido em parceria com a Regional do Distrito Federal, o 44º Congresso trouxe à Brasília milhares de médicos especialistas de todas as regiões do Brasil para o primeiro grande encontro presencial desde a chegada da covid-19. “É uma grande honra estar presente nesse grandioso evento, construído a muitas mãos”, afirmou Julio Peclat, presidente da SBACV.

 

“Cada um de nós sabe o que viveu na própria pele e também o que viu e experienciou em sua prática profissional durante a pandemia. Sofremos as incertezas, as perdas, a sensação de impotência”, afirmou Peclat, que lembrou ainda da retomada da esperança. “Aqui estamos nós, comemorando o reencontro, o olho no olho de colegas de todo o Brasil, justamente na semana em que nossa Sociedade completa 70 anos de fundação”, emendou.

 

A solenidade foi prestigiada por dirigentes de entidades médicas e do governo federal, que destacaram a importância da cirurgia vascular e da angiologia, assim como da atuação da SBACV.  “Trago um abraço fraterno do ministro Marcelo Queiroga”, afirmou Marcus Vinícius Fernandes, secretário-Executivo Adjunto do Ministério da Saúde, que representou o titular da Pasta. Ele ressaltou que “o Ministério da Saúde está à disposição para ouvir sugestões e construir políticas públicas em parceria com a SBACV”.

 

Ele destacou a importância da entidade para a comunidade médica e reconheceu a atuação da nova gestão. “Sua presidência tem sido ativa na produção científica e na defesa profissional”, afirmou, cumprimentando o presidente da SBACV, Julio Peclat.

 

Emoção e alegria — Em breve discurso, o presidente do 44º CBACV, Antônio Carlos Souza, destacou a importância e a qualidade do evento, cuja realização planejada para 2021 teve de ser adiada por causa da covid-19. “Esse não é um congresso ordinário, saímos de uma pandemia”, frisou, pedindo à plateia um minuto de silêncio em homenagem aos médicos e pacientes que perderam a vida durante a emergência epidemiológica. O evento, relatou, levou cinco anos para ser efetivamente realizado.

 

Presidente da regional da SBACV no Distrito Federal, Leonardo Nóbrega não disfarçou a emoção ao dar boas-vindas aos especialistas que lotaram o Centro de Convenções. “Escolhemos a esperança em detrimento do medo”, afirmou, comentando os desafios de organizar o evento em meio à crise sanitária. O dirigente agradeceu o apoio recebido da Diretoria Nacional da SBACV em duas gestões: de Bruno Naves e de Julio Peclat. “Temos muito do que nos orgulhar hoje. Vencemos o vírus pela ciência e capacidade de trabalho”.

 

Diálogo — O presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), José Hiran Gallo, renovou o compromisso da instituição com a defesa do ato médico e da medicina. Destacando a parceria com a SBACV, o dirigente enalteceu a importância do evento. “Neste período pós-pandemia de covid-19, esse Congresso tem grande valor simbólico ao representar a retomada dos grandes encontros presenciais para duas das mais importantes especialidades médicas do País”, afirmou.

 

“Hoje, diante desse auditório lotado, eu tenho a oportunidade de trazer uma mensagem focada na valorização da medicina. Nesta jornada, esperamos receber o apoio daqueles que comungam com os mesmos valores e princípios. A SBACV, assim como as outras 54 sociedades de especialidades médicas, pode estar segura de que o CFM continuará aberto a receber sugestões para, assim, contribuir com o fortalecimento da prática clínica no País”, disse.

 

O presidente do CFM foi enfático ao defender o enfrentamento de distorções que ameaçam o exercício da medicina, como a invasão de competências por não médicos e a busca por valorização profissional, bandeiras que pautam também a atuação da SBACV.

 

“A SBACV tem no CFM um aliado disposto à construção de uma agenda convergente em torno de temas comuns e de importância aos diferentes públicos que transitam pelo universo da saúde e da medicina”, afirmou Gallo. Segundo ele, os pontos principais desse esforço são a valorização do médico, a qualificação do ensino da medicina e o aperfeiçoamento da infraestrutura no setor da saúde.

 

União – Diretor de defesa profissional da Associação Médica Brasileira (AMB), José Fernando Macedo representou o presidente da instituição, César Fernandes, e levou uma mensagem em defesa do médico. “A AMB conta com a SBACV nas suas atividades”, afirmou. Segundo ele, as entidades devem trabalhar unidas em torno da educação e da qualidade da formação do médico brasileiro, assim como das suas condições de trabalho.

 

Presidente interino do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SindMédico-DF), Carlos Fernando da Silva celebrou a realização do 44º Congresso Brasileiro de Angiologia e de Cirurgia Vascular (CBACV) na capital federal. “Essa é uma noite de alegria. As especialidades estão cada vez mais importantes e notórias, com atuação muito importante durante a pandemia”, comentou. “O nosso papel é melhorar a vida do médico, para que ele possa oferecer o melhor atendimento à população”.

 

Balanço de conquistas — Em seu pronunciamento, o presidente da SBACV fez um balanço dos primeiros sete meses de gestão de uma diretoria que tem dado continuidade ao trabalho de antecessores, buscando construir avanços que fortaleçam a Sociedade e as especialidades na comunidade médica, assim como ampliar e garantir o acesso da população ao pleno atendimento de saúde.

Peclat também mencionou a prioridade dada à atualização profissional continuada do angiologista e do cirurgião vascular, bem como à busca por melhores condições para o exercício da medicina por esses profissionais. A agenda cumprida pela SBACV, mencionou, contempla o fortalecimento do associativismo e da articulação com as regionais por conquistas que beneficiem o conjunto das especialidades. Segundo ele, isso inclui a modernização que leva o especialista para a medicina conectada, em que a tecnologia estará cada vez mais presente.

 

“Temos trabalhado incansavelmente. Criamos o SBACV Capacita, iniciativa que oferece cursos de atualização e de capacitação nas especialidades de angiologia e de cirurgia vascular. Na história dos 70 anos da Sociedade, este é o primeiro curso oferecido pela SBACV Nacional para a educação continuada dos associados”, relatou Peclat. O presidente da entidade destacou igualmente a realização do primeiro Curso de Boas Práticas na Elaboração de Questões para a Prova de Título de Especialista e Áreas de Atuação da SBACV, um dos compromissos estratégicos de sua gestão no campo da educação médica continuada e na qualificação dos especialistas.

 

Parcerias institucionais – “Em defesa dos interesses dos seus associados, a SBACV Nacional vem se aproximando cada vez mais de diferentes entidades”, elencou o dirigente, mencionando o diálogo com o CFM, a Associação Médica Brasileira (AMB) e a Frente Parlamentar Mista da Medicina (FPMed), que atua no Congresso Nacional. Conforme apontou, a SBACV tem atuado para coibir a invasão das especialidades por não médicos, pela valorização do médico especialista e pela melhoria continuada da formação continuada do angiologista e do cirurgião vascular.

 

Em sua fala, o presidente da SBACV transmitiu uma mensagem de força e esperança, reafirmando o compromisso de sua gestão com o médico associado e a população, com o fortalecimento de uma medicina de excelência em que a cirurgia vascular e a angiologia tenham sua importância reconhecida. Nesse espírito de união de forças, desejou a todos um excelente “grande reencontro”, o qual, conforme pontuou, se tornou possível pelo trabalho conjunto de duas diretorias da Sociedade: a atual e a que estava sob a presidência de Bruno Naves. “Essa sinergia trouxe grande benefício para nossa entidade e as especialidades”, pontuou.

 

O 44º Congresso Brasileiro de Angiologia e de Cirurgia Vascular (CBACV) se estende até o dia 19 de agosto. Serão cinco dias de uma programação intensa e qualificada, ancorada na atualização profissional, troca de experiências e network. Sediado no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, um dos principais espaços da capital federal, o evento é 100% presencial envolvendo 60 palestrantes internacionais e 300 expositores nacionais, distribuídos em painéis, mesas e simpósios focados em temas de grande relevância para o dia a dia do especialista.

Compartilhar

Publicar comentário

Ir para o Topo