190 visualizações
Do sedentarismo à prática excessiva de exercícios jovens também podem ter problemas vasculares (1)

Tabagismo, obesidade e gravidez estão entre os fatores agravantes

Jovens e adolescentes podem também desenvolver doenças vasculares. Apesar das visitas ao angiologista e ao cirurgião vascular serem mais comuns a partir dos 50 anos, devido a maior incidência de sintomas relacionados à especialidade, hábitos alimentares e de qualidade de vida podem impactar diretamente na saúde vascular dos jovens e adolescentes. Por isso, durante o período de isolamento social, é importante manter uma rotina saudável.

A falta de consumo de fibras, assim como excesso de carboidrato, gordura e sódio na alimentação, associados ao sedentarismo, são as maiores causas de doenças vasculares na juventude. A trombose venosa profunda (TVP) e a doença aterosclerótica são as mais incidentes, por estarem totalmente ligadas à qualidade de vida do indivíduo.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), cerca de 1% da população, de até 50 anos de idade, sofre de trombose arterial, a qual, a maior causa da doença é a aterosclerose. Apesar do número não parecer tão alarmante, a cada 100.000 pessoas, 1.000 são acometidas com a doença. Já no caso de TVP, há uma incidência de 60 casos a cada 100.000 habitantes. As maiores causas da doença são gravidez, obesidade e uso de anticoncepcionais, além de outros tratamentos de reposição hormonal.

A cirurgiã vascular e membro da SBACV, Dra. Luisa Ciucci, explica que a incidência de TVP em mulheres é maior. “As mulheres são mais propensas às tromboses venosas pelo uso de anticoncepcionais hormonais e à gestação. Porém, após a menopausa, elas têm maior predisposição ao desenvolvimento de aterosclerose, principalmente quando tabagistas”, explica a especialista.

A herança genética e outros fatores biológicos também podem contribuir para o surgimento de disfunções vasculares precoces. Na infância, essas doenças podem aparecer, porém, estão sempre associadas a um histórico de câncer ou uso de cateteres. Já na adolescência, além da obesidade e tabagismo, o uso de anticoncepcionais, doenças crônicas e histórico na família estão entre as causas mais frequentes do surgimento dessas patologias.

A especialista afirma que não é somente a falta de exercícios físicos que pode comprometer o sistema vascular dos jovens. “O excesso de atividade física ou atividade não supervisionada podem aumentar o risco de trombose venosa profunda dos membros superiores, condição conhecida como síndrome de Paget Schroetter, ou trombose relacionada ao esforço, além de lesões musculares e ortopédicas”, afirma a Dra. Ciucci. Ela ainda destaca que o uso de hormônios e dietas proteicas sem o acompanhamento de um médico podem ter disfunções hepáticas e renais, bem como TVP.

Na juventude, as maiores procuras de cuidados com o corpo são relacionadas a resultados rápidos e visíveis. Entretanto, bons hábitos podem maximizar a saúde e bem-estar do indivíduo em longo prazo. “Como pessoas jovens têm maior reserva funcional, podem não sentir os efeitos de imediato, mas o cuidado precoce aumenta muito a qualidade de vida e previne grande parte das doenças infecciosas, cardiovasculares e até neoplasias”, finaliza.

A SBACV

A Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) é uma associação sem fins lucrativos, que visa a defender os direitos de seus profissionais, médicos e residentes, especialistas em saúde vascular. Além disso, tem como objetivo incentivá-los à produção científica, aprofundando as pesquisas nas áreas de Angiologia, Cirurgia Vascular e Endovascular, Angiorradiologia e outras modalidades.

A entidade trabalha com uma política alinhada aos valores da AMB (Associação Médica Brasileira) e do CFM (Conselho Federal de Medicina) a fim de conduzir a instituição de maneira ética, sempre valorizando as especialidades médicas em questão. Atualmente, conta com 23 associações regionais espalhadas por todo o Brasil.

Informações à Imprensa – Way Comunicações

Bete Faria Nicastro
Telefones (11) 3862-1586 / 3862-0483
E-mail bete@waycomunicacoes.com.br

Elenice Cóstola
Whatsapp (19) 99601-5900
E-mail elenicecostola@waycomunicacoes.com.br

Compartilhar
Ir para o Topo