182 visualizações |0 comentários
Inchaços nas pernas em dias quentes podem ser evitados (1)

Cuidados simples previnem o desconforto e eventuais complicações

No verão, um dos principais problemas enfrentados pela população é o inchaço das pernas. Ele ocorre por diversas situações frequentes durante a estação mais esperada do ano, dentre elas, a exposição ao sol, imobilização prolongada durante as viagens e maus hábitos de saúde e alimentares.

O corpo humano possui um complexo sistema circulatório, que permite que componentes vitais como o sangue, a linfa – substância presente em todo o corpo – e o plasma sanguíneo, que contém oxigênio, proteínas, glicose e glóbulos brancos, se espalhem por todo o corpo. Porém, no retorno ao coração, elas fluem em um sentido contra a gravidade, de baixo para cima, tornando a atividade mais difícil, pois, o líquido por si não consegue subir espontaneamente. Por isso, é muito essencial que a circulação sanguínea esteja funcionando perfeitamente, para evitar o acúmulo de líquidos nas pernas e pés, causando inchaços.

“Para que o retorno do sangue venoso e da linfa aconteça de forma eficiente, é necessário que a musculatura da panturrilha funcione bem e esteja em atividade. Então, quando ficamos muito tempo parados na mesma posição, seja sentado ou de pé, sem movimentá-la, dificultamos o retorno da circulação veno-linfática”, explica o cirurgião vascular e presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular, Dr. Bruno de Lima Naves.

Ainda, o calor dilata as veias, o que faz aumentar a pressão que o vaso precisa aplicar para devolver o sangue para o coração. Já quando há contato direto do sol nas pernas, o problema intensifica-se, pois existe um retardo temporário da função dos vasos linfáticos. Esse conjunto de situações pré-dispõe o indivíduo ao chamado edema (inchaço) venoso e linfático. “Em relação à dieta, o excesso de sal e comidas muito gordurosas ajudam a reter líquido e predispor ao edema”, complementa Dr. Naves.

Porém, o cirurgião vascular explica que o quadro é controlado com algumas medidas simples, que podem ser adotadas no dia a dia, como evitar imobilizações prolongadas no decorrer do dia. É necessário que a cada 50 minutos parado, a pessoa tire dez minutos para exercitar as pernas e ao menos 30 minutos de atividades físicas diárias; diminuir o consumo de sal e comidas gordurosas durante o verão; elevar as pernas por ao menos 15 minutos, três vezes ao dia. Se possível, realizar uma compressa fria nos membros inferiores durante o processo. A dica é ótima para quem chegou de viagens longas e exaustivas.

É muito preciso ressaltar que inchaços recorrentes também podem indicar doenças vasculares, como varizes e linfedemas. Por isso, é extremamente importante a avaliação de um angiologista ou cirurgião vascular para realizar uma análise mais profunda de cada caso. Para buscar um especialista por região, basta acessar o link.

 

A SBACV 

A Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) é uma associação sem fins lucrativos, que visa a defender os direitos de seus profissionais, médicos e residentes, especialistas em saúde vascular. Além disso, tem como objetivo incentivá-los à produção científica, aprofundando as pesquisas nas áreas de Angiologia, Cirurgia Vascular e Endovascular, Angiorradiologia e outras modalidades.

A entidade trabalha com uma política alinhada aos valores da AMB (Associação Médica Brasileira) e do CFM (Conselho Federal de Medicina) a fim de conduzir a instituição de maneira ética, sempre valorizando as especialidades médicas em questão. Atualmente, conta com 23 associações regionais espalhadas por todo o Brasil.

 

Informações à Imprensa – Way Comunicações

Bete Faria Nicastro

Telefones (11) 3862-1586 / 3862-0483

E-mail bete@waycomunicacoes.com.br

Elenice Cóstola

Whatsapp (19) 99601-5900

E-mail elenicecostola@waycomunicacoes.com

 

Compartilhar

Publicar comentário

Ir para o Topo